Transporte de Carga: conheça as dificuldades, conquistas e necessidades por trás deste universo

Transporte de Carga: conheça as dificuldades, conquistas e necessidades por trás deste universo

Transporte de Carga: conheça as dificuldades, conquistas e necessidades por trás deste universo

Considerado um dos principais motores da economia brasileira, o setor de Transportes de Carga tem chamado a atenção do mercado por conta do seu desempenho: conforme o Boletim Economia em Foco, divulgado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), o PIB do nicho cresceu 2,2% e atingiu R$ 256,08 bilhões. O valor é simplesmente o dobro do crescimento do PIB total do país.  

O Transporte Rodoviário é o principal responsável por esses resultados: o modal concentra 61% de todas as atividades de transporte de cargas realizadas no Brasil e conta com cerca de 213 mil quilômetro de estradas – uma extensão ainda insuficiente para atender o fluxo total de demandas do país. As operações do nicho representam uma gigantesca fonte de empregos, uma vez que envolvem mais de 147 mil empresas transportadoras, 332 cooperativas e 492 mil motoristas autônomos regularizados.

Porém, o que mais impressiona são os obstáculos enfrentados pelo setor para que esses números positivos sejam alcançados. Além de sofrer os impactos da crise econômica de 2014 e da greve dos Caminhoneiros deflagrada em 2018, o segmento lida com vários outros empecilhos – como o custo elevado dos fretes, os altos impostos, a baixa qualidade das rodovias e as ocorrências de roubos de  carga –, e ainda prova que pode crescer. “Embora o país dependa desse segmento para produzir e prosperar, a infraestrutura as condições de trabalho estão longe do ideal. Em poucas palavras, as batalhas são diárias”, comenta o Gerente Executivo de Transporte/ Aeronáutico/ Casco da MDS Brasil, Rodrigo Fugishima.

Diante deste cenário desafiador e adverso, investimentos em tecnologia, segurança e monitoramento de riscos tornam-se cada vez mais imprescindíveis para garantir o sucesso das operações. “Sistemas de monitoramento e geolocalização e atividades de mapeamento e prevenção de ameaças são alguns dos recursos sem os quais as atividades de transporte tornam-se praticamente inviáveis”, complementa Rodrigo. Atenta a essa necessidade crescente, A MDS Brasil, que é referência em seguros, resseguros e consultoria de riscos, disponibiliza uma gama de soluções que dão respaldo a transportadores e embarcadores e protegem a carga da origem ao destino.

Os donos da carga (Embarcadores) podem contar com Seguro de Transporte Nacional e Internacional, com cobertura ampla a todos os bens e mercadorias transportados em qualquer parte do mundo. Já os Transportadores (rodoviários, aéreos, marítimos e ferroviários) são assistidos por meio das apólices de Responsabilidade Civil, obrigatórias ou facultativas.

Mas, como se sabe, nenhuma medida de segurança pode ser considerada completamente efetiva sem que seja realizado um estudo prévio dos perigos iminentes. Por essa razão, a MDS oferece também programas de Análise e Gerenciamento de Riscos em Transportes e Logística (PGR), Análises para Prevenção de Perdas (Loss Control) e treinamentos direcionados ao segmento. “Cada um desses produtos é implantado e conduzido por uma equipe com total domínio técnico da operação e forte atuação no setor de seguros. Todo o time é preparado para diagnosticar e oferecer as melhores estratégias para todas as fases do seu negócio”, reforça Fugishima.

Quer saber mais sobre as nossas formas de prever os riscos e proteger o setor de Transportes? Entre em contato conosco, e não deixe de  nos acompanhar no Facebook, LinkedIn e Instagram.

 

Fontes:

https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/cadernos/jc_logistica/2019/03/674127-setor-de-transporte-cresce-o-dobro-que-o-pais-em-2018.html

http://negociosemtransporte.grupott.com.br/conheca-o-mercado-dos-quatro-maiores-tipos-de-transporte-do-brasil/

https://cargox.com.br/blog/o-papel-da-tecnologia-em-transporte-de-cargas