voltar

UM NOVO NORMAL NO SETOR DE ALIMENTOS: COMO MANTER A SAÚDE E A SATISFAÇÃO DOS COLABORADORES?

11.08.2020
Saúde Indústria Alimentícia

Enquanto o mundo caminha para um ‘novo normal’, alguns segmentos de mercado nem ao menos chegaram a desacelerar: em vez disso, intensificaram significativamente suas atividades desde a chegada do coronavírus no Brasil. 

Um exemplo claro de perdas inevitáveis e também de resiliência aconteceu no setor de produção e de comércio de alimentos durante a pandemia: em uma das pontas dessa cadeia, bares e restaurantes sofreram impactos profundos em suas receitas pelo mundo. As medidas de isolamento social (necessárias para conter a propagação da covid-19) atingiram em cheio a rotina operacional desses estabelecimentos no Brasil, levando 60% destas empresas a demitirem funcionários em meio à crise, segundo uma pesquisa realizada pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR)

Em contrapartida, estabelecimentos e produtores preparados para o varejo online puderam se adaptar às necessidades de consumo impostas por esta nova realidade. Segundo um estudo realizado pela Corebiz e divulgado pelo E-commerce Brasil, as vendas online do segmento alimentício tiveram um aumento de 330% apenas no mês de março de 2020 (em comparação com o mês de fevereiro).

Há também uma série de desdobramentos sociais relativos à alimentação durante e após a pandemia. Uma recessão global se desenha e provavelmente afetará o poder aquisitivo da população e as receitas de múltiplos segmentos industriais e comerciais, incluindo a indústria alimentícia. Além disso, alguns comportamentos também mudaram: uma pesquisa recente revelou que a pandemia levou mais brasileiros à própria cozinha, já que 90% dos entrevistados estão evitando fazer suas refeições fora de casa

Nesta esteira de transformações, desafios e adaptações na produção e comercialização de alimentos, as empresas ainda precisam reformular estratégias de negócio, de logística e, principalmente, de controle de riscos e atenção primária em saúde dos seus colaboradores enquanto o Brasil enfrenta o atual surto viral, afinal de contas, não existem perspectivas de superação e progressão em meio à crise que se sustentem sem que haja o devido respaldo ao bem mais precioso de toda companhia: os colaboradores.

É neste ponto que as boas práticas de gestão de saúde corporativa aliadas à uma gestão estratégica de benefícios fará a diferença na manutenção do bem-estar dentro das empresas e indústrias de alimentos e na otimização de recursos em curto, médio e longo prazo. E a MDS sabe como ajudar as empresas nessa conjuntura tão complexa.


FALE COM UM DE NOSSOS ESPECIALISTAS E CONHEÇA O PRODUTO

Gestão de benefícios: estratégia para a indústria e comércio de alimentos

A maioria dos gestores de Recursos Humanos sabe, desde antes da pandemia, que os custos com planos de saúde representam as maiores despesas em um pacote de benefícios. Ao mesmo tempo, a assistência médica é o benefício corporativo mais atrativo entre os trabalhadores. E de acordo com as atuais perspectivas, esses gastos podem se elevar ainda mais, já que, desde março, a Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) estendeu os prazos máximos para a realização de procedimentos, consultas e exames de baixa e média prioridade, visando priorizar o atendimento à covid-19. Apesar de relevantes para respaldar os beneficiários, iniciativas como essas tendem a elevar os custos das operadoras e criar despesas e gargalos que podem encarecer ainda mais os custos das operadoras de saúde, considerando também que a crise do coronavírus afetou financeiramente o setor

A Gestão de Benefícios da MDS foi desenvolvida para auxiliar diversos segmentos – a exemplo da indústria e o comércio de alimentos – a  driblar este cenário complexo e desafiador. Trata-se uma frente dedicada tanto às soluções para a rotina operacional da gestão de benefícios quanto às boas práticas de gestão de saúde corporativa. A solução inclui ferramentas, plataformas e análise preditivas essenciais para a automatização de processos, controle e qualificação de dados sobre a utilização dos planos de saúde por parte da população corporativa e seus dependentes. Completo, o serviço abrange também um programa de acompanhamento de afastados.

Em paralelo, nossos especialistas de Saúde e Benefícios da MDS aplicam uma rigorosa análise de riscos nas empresas e, por meio dela, avaliam índices de sinistralidade e seus pontos críticos para traçar o perfil de utilização dos planos de saúde pelos colaboradores. Junto à essa varredura, as organizações têm os indicadores reais para a implementação de programas de prevenção e promoção à saúde corporativa considerando os riscos da pandemia e as demais ameaças à saúde dos trabalhadores.

A unificação de todas as metodologias e ações contidas na Gestão de Benefícios da MDS permitem que o RH se torne mais eficiente e estratégico e tenha bases sólidas para tomar futuras decisões. Consequentemente, as medidas tomadas a partir deste profundo processo  intensificam a qualidade de vida e a satisfação dos colaboradores e permite a otimização dos recursos da empresa voltados aos benefícios.

Para saber como implantar a Gestão de Benefícios em sua empresa, entre em contato conosco. Nossa equipe está de prontidão para tirar todas as suas dúvidas e apontar as melhores abordagens para proteger seus negócios. Aproveite também para acompanhar as novidades e temas importantes do mercado nas nossas páginas no LinkedIn, Facebook e Instagram.



#MDSBrasil #Seguros #Insurance #Saude #Health #EmployeeBenefits #Beneficios #Gestao #Management #RH #RecursosHumanos # Estrategia #Strategy #Consultoria #Industria #Comercio #Alimentos


Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, você está consentindo o seu uso. Saiba mais

Compreendi