voltar

COMO SER ÁGIL NA CRISE?

22.05.2020
Como ser ágil MDS

A instabilidade causada pela COVID-19 trouxe muitas variáveis inéditas que colocam qualquer modelo de gestão à prova, seja ele qual for. A pandemia não ataca apenas a saúde e a vida das pessoas, mas desencadeia desdobramentos em todos os aspectos sociais e econômicos em que estamos inseridos. Isso também abrange os fatores psicológicos e emocionais de pessoas e profissionais que devem encarar de frente as desacelerações e paradas sofridas no comércio, cadeias produtivas, logística e no ecossistema dos negócios.

Setores industriais amargam quedas na produtividade, empregabilidade e faturamento. Segundo números da Confederação Nacional da indústria, as atividades tiveram uma retração de 1,8% durante o mês de março. Considerando a capacidade das instalações, a indústria nacional teve uma queda de 2,5 pontos. Já o faturamento caiu 4,8%.

Apenas durante o mês de abril, o varejo brasileiro despencou 36,5% de acordo com o ICVA (Índice Cielo do Varejo Ampliado), que avaliou um milhão e meio de comércios habilitados em sua plataforma. O impacto foi maior do que em comparação a março, quando o endurecimento das quarentenas e medidas de isolamento social pausaram os serviços não essenciais na segunda metade do mês.

Diante de mudanças profundas e demandas urgentes, os mercados tiveram de saltar rapidamente de suas zonas de conforto em uma verdadeira corrida contra o tempo para fazer as adaptações necessárias e continuar existindo e resistindo à crise do COVID-19. Do dia para noite, todas as empresas tiveram que rever suas prioridades: mudanças estratégicas precisaram ser feitas, custos foram cortados e decisões difíceis foram tomadas. São tempos difíceis para todos

Mesmo assim, ainda é necessário deixar os barcos mais leves para vencer o tsunami e manter o foco na entrega de valor ao cliente. E já podemos destacar duas premissas que norteiam esta novíssima realidade: adaptar-se é preciso e agilidade é a única arma

De acordo com um recente report do Google, algumas mudanças comportamentais já se consolidaram e devem ser levadas em conta. Entre elas estão a aceleração da digitalização no trabalho e ensino, a aceleração da confiança em plataformas digitais como o principal canal de conversão e também a consolidação do streaming como meio de comunicação com o mundo exterior em tempo real. 

O mesmo estudo também aponta para o empobrecimento imediato da população com impacto de pelo menos 50%, levando à escassez e uso racional de recursos, consequentemente diminuindo a euforia de consumo.

Outro dado interessante coletado pelo Google foi o aumento dos novos shoppers, antes consumidores estritamente offline. Com um aumento de 198% nas buscas de "como fazer compra online” durante o mês março, algumas marcas desenvolveram vídeos e tutoriais para acolher e educar esse perfil que está migrando para o e-commerce.

Como focar no que realmente importa?

Antes de tudo, o momento exige total transparência. Mais do que uma política, este é um princípio fundamental para a valorização de uma empresa durante seu gerenciamento de crise, em especial em um contexto tão delicado: parceiros e consumidores precisam de certezas, todas as equipes precisam se estabelecer em bases sólidas. Além de cuidados redobrados com a comunicação corporativa e com o marketing, os dados do seu público precisam ser usados com responsabilidade e sensibilidade. 

Nunca foi tão necessário estabelecer e demonstrar os valores, visão e missão da empresa. Para isso, o caminho é responder com seriedade e honestidade todos os questionamentos vindos de suas equipes, fornecedores, clientes, parceiros e de sua audiência nas redes. É preciso deixar claro que o momento pede resiliência, solidariedade e esforços conjuntos. Os feedbacks são cruciais nessa etapa.

Outra adequação necessária é repensar produtos e soluções que se adaptem nova realidade do mundo e dos seus clientes, já que grande parte da população ainda enfrenta rígidas normas de distanciamento social. Isso ajuda  a possibilitar novos projetos para gerar novas fontes de receita. 

Neste cenário, ainda segundo o Google, a automação é uma aliada neste momento de crise: a abundância de dados geradas pela maior permanência das pessoas nos meios digitais, aliadas ao Machine Learning, geram um campo fértil para estreitar as relações com o público com uma combinação de sinais mais apurada que gera engajamento, reengajamento, captação de leads qualificados e mais conversões.

A partir disso, é possível adentrar, de fato, na governança da crise e dar as respostas mais urgentes para a continuidade dos negócios. Elas devem ser avaliadas para suportar áreas críticas e também para validar futuras ações de aprendizado e recuperação das atividades. Tudo o que estamos vivenciando neste momento pode mostrar as direções para esse novo futuro

Divido aqui algumas medidas importantes e diretas que fazem a diferença para agilizar, com estratégia e concisão, essa nova etapa de trabalho.

Comunicação

  • Identifique e corrija falhas na comunicação entre áreas, principalmente agora com o exercício do home office. Determine diretrizes e fluxos claros e oficialize ferramentas de comunicação. Isso vai evitar o que talvez o maior problema interno das empresas: o indesejado "telefone sem fio". Anule qualquer margem para pressuposições neste momento de isolamento. 

  • Entregue aquilo que o seu cliente deseja, exatamente da forma que ele pediu, sempre às claras, sem atritos ou desacordos. Avalie seus contratos com cautela e invista no diálogo: não é hora de prometer o impossível ou improvisar.

Gestão 

  • Entenda que agilidade não significa rapidez; significa, antes de tudo, evitar trabalhos que não precisam ser feitos. Uma boa gestão prioriza quick wins em detrimento de processos morosos e infrutíferos.

  • Identifique os principais problemas dentro dos seus projetos, equipes e até dentro da sua própria empresa. Analise forças e vulnerabilidades com serenidade. Colete dados, consulte seus especialistas e use todo o conhecimento disponível para enfrentar os obstáculos e identificar as oportunidades de seu negócio neste momento.

  • Seja calmo e flexível para avaliar e corrigir anos de erros de gestão de projetos acumulados. Eles provavelmente estão deixando sua empresa lenta para tomar decisões.

  • Entenda porque o desenvolvimento de projetos falha tanto e passe a evitar tudo imediatamente.

  • Identifique e viabilize os meios necessários cumprir prazos e custos com muito mais eficiência.


O que fizemos até agora

A MDS continua a proteger o seu mundo. E para isso, nossa primeira medida foi a segurança de nossos colaboradores. Intensificamos nossas ações de promoção e prevenção à saúde para nossas equipes. Nossos times estão  trabalhando em home office atendendo nossos clientes e parceiros remotamente, mas com a proximidade e eficiência de sempre. 


Disponibilizamos o Concierge Médico que está de prontidão  para dar o suporte necessário aos nossos times e clientes, assim como oferecemos ferramentas online para a manutenção de sua para a sua saúde mental em meio à pandemia.


Sempre fomos e estamos, mais do que nunca, comprometidos com a sociedade neste momento. Além do trabalho de disseminação de informação qualificada para saúde que realizamos já há algum tempo no De Bem com a Vida, tomamos a iniciativa de criar um novo hotsite exclusivo para que todos possam acompanhar as principais Notícias e Cuidados com a COVID-19 no Brasil.


Para mitigar riscos financeiros neste novo cenário, a MDS Brasil, em parceria com a Argo, desenvolveu um produto personalizados para a conjuntura: o Home Office Protegido. As coberturas foram desenvolvidas para amparar as empresas durante períodos curtos e flexíveis de contratação e disponibilizar indenizações para danos causados aos equipamentos portáteis corporativos que estão nas casas dos colaboradores durante o trabalho remoto.

Além deste lançamento, trabalhamos na qualificação de soluções  necessários para o cenário, como o seguro  Cyber Risks, por exemplo. Este é um dos nossos produtos que oferece uma proteção robusta para assegurar dados digitais corporativos e a continuidade das operações, tendo em vista que os cibercrimes dispararam no Brasil já no início da pandemia do novo Coronavírus.

Também gostaria de ressaltar que nós da MDS Brasil estamos junto com você nessa jornada, atenta a cada novo capítulo dessa crise que, diferente de outras, exigem que façamos a diferença. 

Contamos com uma equipe qualificada, experiente e atenta às tendências globais, além de ampla gama de produtos e serviços para proteger seus negócios, seu patrimônio e sua família.

Siga-nos em nossas páginas do Facebook, LinkedIn e Instagram e acompanhe as novidades. Unidos, podemos encontrar os melhores meios para enfrentar mais esse grande desafio.



Thiago Tristão

Vice Presidente de Riscos Corporativos da MDS Brasil.



#MDSBrasil #Seguros #Insurance #Corporate #Risks #Management #Agil #Crise #Crisis #Coronavirus #Covid19


Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, você está consentindo o seu uso. Saiba mais

Compreendi