Blog

SETEMBRO AMARELO

SETEMBRO AMARELO

A Campanha Setembro Amarelo tem como objetivo conscientizar a prevenção do suicídio, alertando a população com a realidade do assunto e suas formas de prevenção.

O suicídio pode afetar a todos, sem distinção de classe social, idade, orientação sexual, etnia ou religião.

O nível de saúde mental de uma pessoa pode ser determinado por múltiplos fatores:

  • Sociais
  • Psicológicos
  • Biológicos

Também podendo ser associada à:

  • Rápidas mudanças sociais
  • Condições de trabalho estressantes
  • Exclusão social
  • Estilo de vida não saudável
  • Problemas físicos de saúde, dentre outros

A cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no mundo, sendo 9 em cada 10 de todos os casos que ocorrem, poderiam ser prevenidos. (Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde)

IMPORTANTE: Está se sentindo triste, sem vontade para realizar as tarefas do seu dia a dia? Não deixe de buscar ajuda profissional. Nem sempre é possível sair dessa condição sozinho.

Em busca do nível balanceado entre a qualidade de vida e o bem-estar, seguem algumas dicas para ajudá-lo a manter sua saúde mental em equilíbrio:

  • Manter atitudes e sentimentos positivos em relação a si próprio, com os outros e com a vida
  • Focar e equilibrar sua resposta emocional quanto ao seu crescimento, desenvolvimento, auto realização e autodeterminação
  • Aceitar as limitações e qualidades de si mesmo e das outras pessoas
  • Evitar consumo de álcool, cigarro e medicamentos sem prescrição médica
  • Não usar drogas
  • Reservar tempo em sua vida para o lazer, a convivência com os amigos e com a família
  • Manter bons hábitos de vida como uma alimentação balanceada, atividade física e dormir bem

Reconhecer seus limites e buscar ajuda sempre que julgar necessário é o caminho ideal para a manutenção da sua saúde mental.

Viver sempre será a melhor opção! Falar é a melhor solução!

 

Fontes:

Suicídio – Ministério da Saúde

Saúde de A a Z – Ministério da Saúde

Setembro Amarelo

Portal De Bem Com a Vida

Indústria Automobilística: conheça a gama de soluções em Riscos Empresarias que a MDS oferece

Indústria Automobilística: conheça a gama de soluções em Riscos Empresarias que a MDS oferece

Independência, autonomia, praticidade e encurtamento de distâncias. Estas são algumas das vantagens diretamente associadas ao dia a dia sobre rodas – de carros, ônibus, caminhões ou quaisquer outros tipos. Desde a sua invenção, há mais de 130 anos, o automóvel evoluiu: tem se adaptado aos poucos a princípios de mobilidade, economia compartilhada, transporte, sustentabilidade, e até mesmo à era dos veículos elétricos, e continua sendo um dos principais recursos para quem busca conforto e deslocamento seguro e eficiente, tanto na rotina pessoal quanto na comercial.

Não por acaso, o setor automotivo tem dado sinais de recuperação que não eram vistos há muito tempo: segundo informações do IBGE divulgadas no primeiro semestre deste ano, as vendas de veículos particulares apresentaram um crescimento de 15,1% em 2018 – um patamar que não era atingido há cerca de 11 anos. Já do ponto de vista da indústria, dados da Anfavea divulgados em agosto deste ano indicaram que, no acumulado, a produção automotiva  já superou o ano de 2018 em 3,6%, apesar da crise econômica. 

 Mas, ao contrário do que possa parecer, indicadores favoráveis como estes não devem ser interpretados pelos líderes do setor como um motivo para baixar a guarda e descontinuar planos e medidas de proteção às atividades empresariais. “O reaquecimento do mercado de automóveis e o aumento da receita pode levar os executivos a pensarem que não há necessidade de manter planos de gestão de risco e apólices de Seguro Empresarial atualizados. No entanto, é fundamental contar com esse tipo de proteção para afastar danos a bens intangíveis, como reputação, infraestrutura, credibilidade e compliance, por exemplo”, explica o Vice-Presidente de Riscos Corporativos e Resseguro, Thiago Tristão.

O cuidado com a empresa vai além do seguro

Diferente do que possa parecer, investir em soluções de proteção empresarial vai muito além da aquisição de uma apólice. Os passos para que uma empresa esteja verdadeiramente protegida começam antes mesmo da contratação de um seguro. “Como especialistas em Riscos Empresariais, o nosso papel se inicia logo no primeiro contato com o cliente: o ponto de partida é uma conversa aprofundada em que fazemos alguns questionamentos a fim de entender suas verdadeiras expectativas e necessidades”, detalha Thiago. “Nossos serviços são totalmente customizáveis e, por isso, são oferecidos somente após analisarmos os riscos que envolvem a atividade comercial do solicitante a as medidas que ele considera imprescindíveis para manter a sua atividade.”, completa o executivo.

Conhecer as opções é fundamental

Como qualquer outra empresa, a indústria de automóveis precisa oferecer segurança a seus líderes e funcionários, espaço físico, sistemas, capital, mercadorias, armazéns, e muitas outras esferas. E diante deste cenário, contar com uma empresa com medidas taylor made pode ser o melhor caminho para equalizar cada um desses pontos em uma mesma gestão.  Que tal conhecer as soluções da MDS para este e outros segmentos industriais? Confira abaixo alguns dos principais:

 

  • Para estruturas e colaboradores: Seguro Patrimonial e Responsabilidade Civil

Quando se estabelece uma empresa, um dos primeiros passos é assegurar seus alicerces e instalações. Para este fim existe o Seguro Patrimonial, que cobre eventos como incêndios, danos elétricos, explosão, entre outras opções. Este seguro pode também contemplar coberturas adicionais, como vendaval e granizo, impacto de veículos, despesas fixas e lucros cessantes, perda ou deterioração de bens e mercadorias, equipamentos eletrônicos, quebra de máquinas, desmoronamento, etc. E o melhor: cada companhia pode escolher a cobertura mais adequada ao seu negócio

A cobertura de Responsabilidade Civil não é menos importante, afinal, estende o cuidado a parceiros e prestadores de serviços que são fundamentais para o desenrolar do dia a dia na produção. A cláusula protege contra danos causados acidentalmente ou involuntariamente a terceiros ou a seus bens, e pode ser adaptada a diversas atividades, como a guarda de veículos, obras civis, montagem e instalação de equipamentos.

  • Para deslocamento de cargas: Seguro de Transporte

Disponível para operações nacionais e internacionais, esse tipo de seguro cobre danos ocorridos a bens e mercadorias durante o transporte. “No caso do mercado automobilístico, essa solução pode ser essencial para o carregamento de peças que compõem a produção de veículos”, destaca Tristão. Vale ressaltar que esse seguro ampara tanto donos de cargas quanto transportadores, e pode conter coberturas de Responsabilidade Civil e reparação ambiental, por exemplo.

  • Para as finanças e a reputação: Linhas Financeiras

Esta modalidade de proteção zela por um dos principais bens de qualquer empresa: o capital. A ela pertencem seguros como Garantia, Crédito, Crimes e Fraudes Corporativas e D&O

Enquanto o Seguro Garantia é focado em assegurar obrigações assegurar obrigações entre partes – sejam elas de pagamento, serviços, construções ou fornecimento – para que o balanço da companhia não seja prejudicado, o Seguro de Crédito é uma ferramenta poderosa que combina as informações e proteções que cada cliente precisa para mitigar os riscos de perda de sua carteira. Já o Seguro contra Crimes e Fraudes Corporativas ajuda na prevenção de eventuais prejuízos financeiros causados por atos desonestos de empregados. Por fim, o Seguro D&O garante o reembolso das quantias que executivos da firma possam vir a perder por conta danos causados por atos de gestão. “Executivos da alta administração representam a corporação a que pertencem mesmo quando estão fora do ambiente de trabalho. Sendo assim, zelar por eles é zelar pela reputação corporativa” detalha Thiago.

  • Para sistemas e dados: Cyber Risks

A inteligência artificial já faz parte do cotidiano de quase todas as empresas, porém, ao mesmo tempo que em potencializa a eficiência das companhias, esse tipo de ferramenta pode deixar os dados e sistemas corporativos mais vulneráveis a invasões e ataques de hackers. “Nesse sentido, o Seguro Cyber Risks ajuda as organizações a anteciparem a proteção contra ataques cibernéticos e neutralizar as consequências da violação de dados. Tudo pensado para que não haja paralisação nas atividades da firma ou manchas em sua reputação diante dos clientes”, finaliza Thiago. 

Essas são algumas das soluções disponibilizadas pela MDS para ajudar a indústria automotiva e os demais ramos de atividade econômica do País a se manterem respaldados e continuarem no caminho do crescimento. Mas atenção: as opções não param por aqui! Quer conhecer outras alternativas que temos para assegurar o dia a dia de grandes companhias? Então, entre em contato conosco, e não deixe de curtir as nossas páginas no Facebook, LinkedIn e Instagram

CAMPANHA CONTRA O SARAMPO: DICAS DA MDS BRASIL

CAMPANHA CONTRA O SARAMPO: DICAS DA MDS BRASIL

O Sarampo é uma doença infecciosa causada por um vírus e extremamente contagiosa, podendo levar à morte.

O Sarampo já havia sido erradicado no Brasil, porém a volta da circulação do vírus ocorreu, mundialmente em 2017, quando houve um surto em 170 países. Esse aumento da circulação do vírus se deve porque as pessoas deixaram de se vacinar.

TRANSMISSÃO

A transmissão ocorre através da saliva carregada pelo ar

  • Ao tossir
  • Espirrar
  • Falar
  • Respirar

SINTOMAS

  • Febre alta, acima de 38,5°C
  • Dor de cabeça
  • Manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, e, em seguida, se espalham pelo corpo
  • Tosse
  • Coriza
  • Conjuntivite
  • Manchas brancas que aparecem na mucosa bucal, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas

Se apresentar qualquer um desses sintomas, não se automedique, procure serviço médico!

PREVENÇÃO

A maneira eficaz de prevenir contra Sarampo, é através da vacinação. Na infância recebemos a primeira dose no 12º mês de vida através da vacina Tríplice Viral, e a segunda dose no 15º mês de vida através da Tetra Viral.

O QUE FAZER EM CASO DE SUSPEITA?

Se dirigir a um serviço de saúde para identificação médica da doença.

QUEM DEVE SE VACINAR?

  • Crianças acima de 1 ano – Devem tomar 2 (duas) doses da vacina
  • Jovens de até 29 anos – Devem tomar 2 (duas) doses da vacina
  • Entre 30 e 49 anos – Devem tomar 1 (uma) dose da vacina
  • A maioria das pessoas acima de 50 anos não precisam da vacina, pois já tiveram contato com o vírus no passado

Na dúvida de ter ou não tomado a vacina na infância, é melhor tomar agora!

ONDE É FEITA A VACINAÇÃO?

Em postos de saúde e, durante a campanha, em pontos anunciados pelo governo.

O QUE PRECISA FAZER PARA SE VACINAR?

Levar um documento com foto, o cartão do SUS e, se possuir, a caderneta de vacinação.

QUAIS REAÇÕES A VACINA PODE DAR?

Febre e dor no local da injeção, com possível inchaço. Não há reações neurológicas.

Apenas reforçando: A vacina NÃO causa autismo.

ATENÇÃO!

Pessoas que tiverem contato com casos suspeitos de Sarampo, devem procurar os postos de saúde para verificar a necessidade de vacinação

CONTRAINDICAÇÃO: A vacina é contraindicada para gestantes, pessoas com imunidade baixa, crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIV e pacientes com histórico de crise alérgica grave após aplicação de dose anterior.

Em casos de dúvidas, converse com seu médico!

Vacine-se!

 

Fontes:

https://familia.sbim.org.br/vacinas/vacinas-disponiveis/vacina-triplice-viral-sarampo-caxumba-e-rubeola-scr

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/index.php?p=278134

http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/sarampo

http://portalms.saude.gov.br/acoes-e-programas/vacinacao/vacine-se

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/07/75-dos-jovens-em-sao-paulo-nao-tomaram-vacina-do-sarampo-na-infancia.shtml

AMAMENTAÇÃO

AMAMENTAÇÃO

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda aleitamento exclusivo até os seis meses de idade, não sendo necessária a introdução de outro tipo de alimento (sucos, chás, água e outros leites), e pode ser mantida de maneira complementar, até os dois anos.

Importante!

A UNICEF e a OMS orientam que para ter sucesso na amamentação:

  • Colocar o bebê nos seis da mãe para sugar logo nas primeiras horas após o parto
  • Oferecer outro tipo de alimento para o bebê apenas em caso último caso, mesmo que o bebê não consiga sugar, faça a extração manual do leite e oferte em copinho
  • Caso seja necessário ofertar outro tipo de leite ao bebê, dê preferência a usar o copinho e evitar outros bicos (mamadeira), esse ato facilitará para que o bebê volte ao peito.
  • Ofereça o leite materno em livre demanda, ou seja, todas as vezes que a criança chorar, reclamar ou manifestar fome

BENEFÍCIOS DA AMAMENTAÇÃO

  • Nutricional: é o melhor e mais completo alimento
  • Imunológico: promove a imunização e protege principalmente contra infecções (diarréia e infecções respiratórias) e alergia alimentar
  • Econômico: é “de graça”
  • Afetivo: fortalece a relação entre mãe e filho
  • Digestão: não sobrecarrega os rins e o intestino do bebê
  • Praticidade: está sempre pronto e na temperatura certa
  • Benefício para a mãe: ajuda na recuperação pós-parto auxiliando na redução do tamanho do útero e evitando sangramentos
  • Risco diminuído: amamentação diminui as chances de a mãe ter câncer de mama/ovário
  • Desenvolvimento infantil: a criança tem um desenvolvimento muito mais saudável

COMO PRODUZIR LEITE ADEQUADAMENTE

  • Alimentação: se alimentar corretamente, não permanecendo longos períodos em jejum. Alimentação bem variada, com muitas verduras, legumes, frutas, grãos, carnes, leite e ovos
  • Líquido: tomar bastante líquido. Recomenda-se no mínimo 3 litros nas 24 horas do dia
  • Rotina: oferecer o peito toda vez que o bebê solicitar (não se preocupe com o relógio, a criança deve mamar quando quiser e não de 3 em 3 horas). Ofereça sempre os 2 seios em cada mamada, 5 a 15 minutos cada, alternando o seio que der em primeiro lugar, com isso a produção de leite será igual nos 2 seios
  • Emocional: manter sempre calma e na medida do possível longe dos problemas. Lembrar sempre que o fator emocional influencia na produção do leite. No momento da mamada, escolha um local calmo, uma cadeira confortável, luz adequada, sem muito barulho

Leite materno é o alimento de ouro!

 

Fontes:

Organização Mundial da Saúde

Portal De Bem Com a Vida

Plano de Saúde: confira seis dicas de como adequar esse benefício à sua estratégia corporativa

Plano de Saúde: confira seis dicas de como adequar esse benefício à sua estratégia corporativa

A saúde é o benefício mais valorizado pelos trabalhadores e, consequentemente, um dos fatores mais decisivos para a retenção do quadro de funcionários, mas adequar esse benefício à estratégia corporativa de uma empresa pode não ser algo simples. A tarefa desafia os profissionais de Recursos Humanos a encontrarem opções de planos que ofereçam boas coberturas e assistências, aderência às necessidades dos colaboradores, fácil administração e custo-benefício vantajoso para as finanças — tudo em uma mesma proposta.

À primeira  vista, o simples ato de mudar de plano de saúde pode parecer o recurso mais estratégico para as companhias, entretanto, existem outras maneiras de adequar o benefício às demandas e rotinas do dia a dia empresarial. Confira as dicas que a MDS Brasil separou para te ajudar:

 

  • Estude os perfis e necessidades do seu quadro de funcionários:

O mercado de saúde oferece uma vasta lista de opções de planos, entretanto, nem todas elas são aderentes às demandas da sua empresa. Por essa razão, entender quais as coberturas e assistências mais valorizadas pelos seus funcionários é um excelente ponto de partida na hora de reavaliar o plano vigente. “Não por acaso, a MDS conta com um programa de Gestão de Benefícios focado em mapear essas variáveis e ajudar as companhias a identificarem qual o tipo de serviço de que precisam”, explica o Vice-Presidente de Saúde e Benefícios da MDS Brasil, Gustavo Quintão.

  • Reduza prejuízos com má utilização e fraudes 

Além de esclarecer os perfis e preferências dos colaboradores, programas de Gestão de Benefícios como os da MDS são eficazes para diagnosticar sinistralidades ocasionadas por uso incorreto das coberturas e vantagens do plano. Por vezes, uma análise como esta, seguida de um bom programa de boas práticas de utilização, é tudo que uma empresa precisa para reduzir despesas dessa natureza.

  • Atenção à qualidade versus custo

Nem sempre vale tudo na hora de economizar, especialmente quando o assunto é saúde. “Se a sua operadora apresenta preços muito menores que os praticados pelas concorrentes, é recomendável verificar se a diferença de custo não está deixando a desejar em fatores importantíssimos, como cobertura da rede referenciada, burocracia excessiva na aprovação de procedimentos ou qualidade das instalações dos postos de atendimento”, destaca Quintão.

  •    Busque ações de incentivo à saúde e medicina preventiva

A era da Saúde 4.0 veio para ficar: seguindo os  passos da indústria 4.0 — marcada pela internet das coisas, machine learning  e inteligência artificial — prevenir doenças torna-se cada vez mais possível. E no cenário dos planos de saúde, essas ferramentas tecnológicas já se tornam grandes aliadas para a prevenção de doenças e estabelecimento de ações de incentivo à qualidade de vida. Que tal checar se já existem programas de prevenção disponíveis no seu plano corporativo atual que podem ser implantados na sua companhia?

  • Considere adquirir um programa de Benefícios Flexíveis

De forma objetiva, implantar um programa de Benefícios Flexíveis consiste em permitir que os trabalhadores escolham quanto de cada benefício querem receber, baseados em algumas diretrizes internas de seus empregos e também em seus estilos de vida. “O modelo que a MDS oferece é precedido por uma análise minuciosa do perfil dos colaboradores: a partir deste estudo, os benefícios dados pelas companhias são convertidos em pontos e apresentados aos funcionários das empresas junto a um cronograma de implementação. Tudo pensado para que cada trabalhador se sinta único, e também para que os departamentos de Recursos Humanos das organizações atendidas desfrutem de uma gestão mais organizada, sustentável e com menos desperdícios”, detalha o Vice-Presidente.

  • Ainda insatisfeito? Então, avalie trocar de plano

Conforme mencionado no início deste artigo, a troca de plano não deixa de ser uma alternativa válida em caso de satisfação com o plano de saúde vigente na sua companhia. Mas essa opção requer muita pesquisa, negociação e, é claro, um profundo conhecimento das necessidades do quadro de funcionários. “Por essa razão, a MDS atua com postura consultiva e auxilia os clientes em todas as etapas que envolvem a escolha de um bom plano”, ressalta Gustavo. “Graças à capacidade técnica dos nossos profissionais e às ferramentas tecnológicas com que trabalhamos, conseguimos proporcionar aos nossos clientes a melhor experiência, desde a contratação do benefício até o gerenciamento da sua utilização”, finaliza.

Quer saber mais? Então, não deixe de curtir as nossas páginas no Facebook, LinkedIn e Instagram. Fique por dentro de todas as nossas novidades!

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

Segundo dados do Ministério da Previdência, em média, há o registro de 700 mil casos de acidentes de trabalho por ano. Sem contar os casos não notificados oficialmente.

A prevenção desses acidentes, não é apenas obrigação da empresa, ela deve partir também da cooperação do funcionário.

 

DEFINIÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO

Define-se legalmente acidente de trabalho como aquele que ocorre pelo exercício do trabalho, a serviço da empresa, e que provoca lesão corporal, perturbação funcional ou doença que cause a morte, a perda ou a redução da capacidade para trabalhar.

O trabalhador precisa estar sempre atento aos protocolos de segurança do trabalho visando evitar acidentes. Já os gestores devem conhecer bem as causas mais comuns desses acidentes, traçando novas medidas eficazes de prevenção.

Existem alguns fatores que podem favorecer a ocorrência de acidente do trabalho. São eles: cansaço, esforço exagerado, descuido, desconcentração, despreparo e técnica inapropriado.

Acidentes de trabalho não acontecem por acaso e não se pode considerá-los uma questão de sorte ou azar.

Eles são consequências das condições de trabalho, das condições da pessoa e do ambiente. Existem medidas que quando adotadas reduzem muito as chances desses acontecimentos.

 

FATORES QUE AJUDAM A EVITAR OS ACIDENTES DE TRABALHO

Usar corretamente ferramentas, máquinas, computadores e telefones

  • Usar todos os equipamentos de proteção indicados para a atividade e que são disponibilizados de acordo com o risco de trabalho (protetor de ouvido, suporte de computador, mouse, etc.)
  • Conhecer e obedecer aos protocolos e normas de segurança pertinentes ao trabalho
  • Estação de trabalho adequada ergonomicamente
  • Evitar tudo o que desfoca a atenção ao trabalho
  • Estar bem treinado e familiarizado com os equipamentos e materiais de trabalho

Prevenção é para todos os dias do ano, somos todos responsáveis!

 

Fonte:

DE BEM COM A VIDA

Instrumento de Prevenção de Acidentes de Trabalho

JUNHO VIOLETA: CERATOCONE

JUNHO VIOLETA: CERATOCONE

O Ceratocone é uma doença da córnea (uma camada fina e transparente que recobre toda a frente do globo ocular) que afeta sua estrutura. A córnea passa a ter um formato de cone, por isso o nome ceratocone, levando a formação de imagens distorcidas.

O ceratocone não tem uma causa bem definida. É provável que seja o resultado final de diversas condições clínicas. Já se sabe a associação com doenças hereditárias, alérgicas, sistêmicas e também pelo uso prolongado de lentes de contato.  Uma das principais causas está no hábito de coçar os olhos.

O diagnóstico baseia-se no quadro clínico e no exame minucioso da córnea, principalmente a topografia corneana que mostra imagens do formato exato da córnea.

A evolução do ceratocone geralmente é progressiva com aumento do astigmatismo, porém em determinados casos pode ocorrer uma estabilização.

O tratamento depende da gravidade da doença. Nos casos mais leves o uso de óculos pode ser o suficiente e nos casos moderados, lentes de contato são mais indicadas. Para os casos que não evoluem bem, pode ser necessário algum procedimento cirúrgico com a intenção de evitar o avanço do ceratocone. Um dos procedimentos realizados é a ceratoplastia, onde o formato da córnea é modificado. Nos casos mais avançados, indica-se o transplante de córnea.

Apesar das diversas modalidades de tratamento, prevenir ainda é o melhor remédio! Por isso, evite coçar os olhos e visite seu oftalmologista regularmente!

 

Fontes:

https://www.cremerj.org.br/informes/exibe/4315

http://debemcomavida.mdsinsure.com/

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/ceratocone/

Transporte de Carga: conheça as dificuldades, conquistas e necessidades por trás deste universo

Transporte de Carga: conheça as dificuldades, conquistas e necessidades por trás deste universo

Considerado um dos principais motores da economia brasileira, o setor de Transportes de Carga tem chamado a atenção do mercado por conta do seu desempenho: conforme o Boletim Economia em Foco, divulgado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), o PIB do nicho cresceu 2,2% e atingiu R$ 256,08 bilhões. O valor é simplesmente o dobro do crescimento do PIB total do país.  

O Transporte Rodoviário é o principal responsável por esses resultados: o modal concentra 61% de todas as atividades de transporte de cargas realizadas no Brasil e conta com cerca de 213 mil quilômetro de estradas – uma extensão ainda insuficiente para atender o fluxo total de demandas do país. As operações do nicho representam uma gigantesca fonte de empregos, uma vez que envolvem mais de 147 mil empresas transportadoras, 332 cooperativas e 492 mil motoristas autônomos regularizados.

Porém, o que mais impressiona são os obstáculos enfrentados pelo setor para que esses números positivos sejam alcançados. Além de sofrer os impactos da crise econômica de 2014 e da greve dos Caminhoneiros deflagrada em 2018, o segmento lida com vários outros empecilhos – como o custo elevado dos fretes, os altos impostos, a baixa qualidade das rodovias e as ocorrências de roubos de  carga –, e ainda prova que pode crescer. “Embora o país dependa desse segmento para produzir e prosperar, a infraestrutura as condições de trabalho estão longe do ideal. Em poucas palavras, as batalhas são diárias”, comenta o Gerente Executivo de Transporte/ Aeronáutico/ Casco da MDS Brasil, Rodrigo Fugishima.

Diante deste cenário desafiador e adverso, investimentos em tecnologia, segurança e monitoramento de riscos tornam-se cada vez mais imprescindíveis para garantir o sucesso das operações. “Sistemas de monitoramento e geolocalização e atividades de mapeamento e prevenção de ameaças são alguns dos recursos sem os quais as atividades de transporte tornam-se praticamente inviáveis”, complementa Rodrigo. Atenta a essa necessidade crescente, A MDS Brasil, que é referência em seguros, resseguros e consultoria de riscos, disponibiliza uma gama de soluções que dão respaldo a transportadores e embarcadores e protegem a carga da origem ao destino.

Os donos da carga (Embarcadores) podem contar com Seguro de Transporte Nacional e Internacional, com cobertura ampla a todos os bens e mercadorias transportados em qualquer parte do mundo. Já os Transportadores (rodoviários, aéreos, marítimos e ferroviários) são assistidos por meio das apólices de Responsabilidade Civil, obrigatórias ou facultativas.

Mas, como se sabe, nenhuma medida de segurança pode ser considerada completamente efetiva sem que seja realizado um estudo prévio dos perigos iminentes. Por essa razão, a MDS oferece também programas de Análise e Gerenciamento de Riscos em Transportes e Logística (PGR), Análises para Prevenção de Perdas (Loss Control) e treinamentos direcionados ao segmento. “Cada um desses produtos é implantado e conduzido por uma equipe com total domínio técnico da operação e forte atuação no setor de seguros. Todo o time é preparado para diagnosticar e oferecer as melhores estratégias para todas as fases do seu negócio”, reforça Fugishima.

Quer saber mais sobre as nossas formas de prever os riscos e proteger o setor de Transportes? Entre em contato conosco, e não deixe de  nos acompanhar no Facebook, LinkedIn e Instagram.

 

Fontes:

https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/cadernos/jc_logistica/2019/03/674127-setor-de-transporte-cresce-o-dobro-que-o-pais-em-2018.html

http://negociosemtransporte.grupott.com.br/conheca-o-mercado-dos-quatro-maiores-tipos-de-transporte-do-brasil/

https://cargox.com.br/blog/o-papel-da-tecnologia-em-transporte-de-cargas

MDS Brasil anuncia aquisição da Process

MDS Brasil anuncia aquisição da Process

Movimentação faz parte da estratégia de crescimento e reforça as soluções  de P&C da empresa  

A MDS Brasil – uma das principais corretoras do País no segmento de seguros, resseguros,  gestão de benefícios e consultoria de riscos – anuncia a aquisição da Process, empresa especializada em P&C e Garantias. A compra é mais uma etapa da estratégia de negócios que busca expandir o já consolidado portfólio de serviços oferecido pela companhia luso-brasileira. “A Aquisição da Process reforça o investimento do grupo no Brasil, fortalece a nossa oferta de soluções para Riscos Empresariais e amplia a nossa carteira com novos clientes, que passam a contar com todos os produtos e serviços que oferecemos”, afirma Ariel Couto, CEO da MDS Brasil.  

Com aproximadamente R$ 2 bilhões em prêmios sob sua gestão, a MDS Brasil tem ampliado sua presença no mercado. Em março deste ano, a empresa adquiriu a Ben’s, consultoria brasileira referência na gestão de benefícios corporativos, com mais de R$ 250 milhões em prêmios emitidos. Por meio desta nova compra, a companhia reforça a representatividade dos Seguros Empresariais em seu portfólio, que conta atualmente com diversas modalidades voltadas a Riscos. “Tenho certeza que a chegada da Process à MDS trará benefícios que vão muito além das questões de carteira e diversificação de produtos. Integraremos também boas práticas, conhecimento e, principalmente, o talento e especialização de ambas as equipes”, diz Thiago Tristão, Vice-presidente de Riscos Corporativos e Resseguros da MDS Brasil.

Com 21 anos de atuação, a Process é conhecida por sua expertise em seguros para Pessoa Jurídica e já contabiliza uma base superior a 120 clientes de médio e grande porte em sua carteira. Graças ao atendimento personalizado e próximo oferecido aos clientes, a empresa se tornou 10 vezes maior nos últimos cinco anos e, atualmente, acumula R$ 175 milhões em prêmios emitidos. “Integrar o time MDS foi a melhor escolha para a Process. Passamos a ser parte de uma das maiores corretoras do Brasil, dona de um portfólio variado e bastante completo. Ambas as empresas têm solidez financeira, foco em inovação e oferecem serviços de alta qualidade ao mercado”, explica o sócio Claudio Oliveira. Ao lado de Claudio, os sócios Marcus Schmitt e Carlos Rosolen também respondem pela empresa. “Esse novo passo foi decidido em comum acordo. Estamos igualmente convictos de que a nova união trará muita sinergia e elevará o grau de eficiência de ambas as companhias ao máximo, tanto em termos financeiros quanto em relação à expansão no mercado”, finaliza.

JUNHO VERMELHO, DOAÇÃO DE SANGUE

JUNHO VERMELHO, DOAÇÃO DE SANGUE

A Organização Mundial da Saúde busca conscientizar o público em geral da necessidade de doações voluntárias regulares para garantir a qualidade, a segurança e a disponibilidade do sangue e seus derivados. A doação de sangue é totalmente voluntária e pode salvar até 4 vidas.

A quantidade de sangue retirada de uma doação representa pelo menos 10% do total de sangue do corpo humano adulto, sendo de rápida recuperação.

Por que doar sangue?

O sangue é imprescindível e sem ele é impossível viver. A importância da doação de sangue é manter os estoques sempre abastecidos, não dependendo de casos específicos para comover a população.

Como e quem pode doar sangue?

Para doar sangue é preciso seguir algumas recomendações:

  • Estar em boas condições de saúde
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação)
  • Ter entre 16 e 69 anos (menores de idade precisam da autorização com a presença dos pais e maiores de 60 anos devem ter doado ao menos uma vez antes de completar a idade)
  • Pesar no mínimo 50kg
  • Levar documento com foto recente e original
  • Não ingerir bebidas alcoólicas 24 horas antes
  • Não apresentar gripe, resfriado, febre ou algum processo infeccioso/inflamatório atual

Será realizado uma triagem clínica individual sobre seu histórico médico, seus hábitos e suas condições de saúde. A entrevista tem como objetivo assegurar a saúde do doador e do receptor.

Cuidados após a doação

Após a doação de sangue, é necessário ter alguns cuidados:

  • Permanecer sentado durante 15 minutos. Comer e beber o lanche fornecido no local de coleta
  • Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas
  • Evitar bebidas alcoólicas 12 horas após a doação
  • Aumentar a ingestão de líquidos, principalmente nas primeiras 4 horas
  • Manter o curativo no braço por pelo menos 4 horas
  • Não fumar por cerca de 2 horas

Intervalo entre doações

Para mulheres a doação pode acontecer a cada 3 meses, sendo no máximo 3 doações anuais. Já para os homens a doação pode acontecer a cada 2 meses, sendo no máximo 4 doações anuais.

O amor corre nas veias! Doe sangue, salve vidas!

Fonte: