Blog :

Vai à Expo ABGR 2019? Confira 5 motivos para visitar o stand da MDS Brasil

A partir de hoje, o Golden Hall do WTC World Trade Center torna-se palco da edição 2019 do maior evento de Gerenciamento de Riscos e Seguros da América Latina – a Expo ABGR.  Organizado em uma superestrutura, o encontro contará com mais de 20 expositores, além de plenárias destinadas a cerca de 20 painéis ministrados por risk managers e líderes de todo o país. A expectativa é reunir cerca de 3 mil visitantes.

Durante os dois dias de evento, a MDS estará entre os expositores com o maior stand de sua história. Além disso, executivos da empresa também compartilharão insights e tendência do setor nos painéis do XIII Seminário Internacional da ABGR. 

Que tal nos fazer esta visita? Confira 5 motivos para não perder esta chance:

  1. Especialistas de plantão

Estamos entre os maiores Brokers do mercado nacional de Energy, Real Estate, Eventos, Papel e Celulose, Varejo, entre outros segmentos. Fale com o nosso Vice-presidente de Riscos Corporativos e Resseguro, Thiago Tristão, e sua equipe para agregar nossas soluções taylor made ao seu negócio!

  1. Quiz exclusivo

Responda a um quiz exclusivo com perguntas sobre a empresa e concorra a brindes. Aqui, o único risco é não participar!

  1. Vamos tomar um café?

Qualquer papo sobre negócios fica melhor e mais prazeroso quando acompanhado de um cafezinho. Em nosso stand, você é convidado a degustar as delícias oferecidas pela nossa parceria com o Octávio Café.

  1. Um bom vinho para encerrar

Ao final de cada dia, não deixe de degustar um bom vinho português na presença da sommelier Patrícia Brentzel. Ela é formada pela Associação Brasileira de Sommeliers, Escola do Vinho Ciclo das Vinhas e é certificada pelo Wine & Spirit Education Trust níveis 1 e 2. Atuou como sommelière e consultora de vinhos no Wine Bar Prestissimo e importadoras como Vilavinhos, Empório Sorio, Cave Jado e Ravin.

  1. Painéis com nossos executivos

Como forma de reforçar a nossa tradição em Gestão de Risco, líderes da MDS compartilharão vivências e insights ao longo dos principais painéis do XIII Seminário Internacional da ABGR. No dia 12, às 14h, Jorge Luzzi promete trazer à tona importantes reflexões sobre Strategic Risk Management; no mesmo horário, o diretor de Linhas Financeira Leandro Freitas aquecerá as discussões sobre Garantias Contratuais; e por fim, na mesma tarde, às 16h, é a vez de Ariel compartilhar a sua visão sobre o Mercado Brasileiro e Gestão de Riscos. 

No dia 13, às 9h, o diretor de Relacionamento Benefícios Filipe Nicodemos colocará em pauta os Benefícios e Impactos da Reforma da Previdência; e às 10h45, o Vice-Presidente de Saúde e Benefícios Gustavo Quintão entra em cena com a pauta Saúde e Gestão de Riscos. Por fim, no mesmo horário, o gerente de Riscos em Transportes da RCG, Luciano Póvoa encerra a participação do MDS Group no ciclo de apresentações com a abordagem Futuro e Tendências do Setor Logístico.

Nos acompanhe no Facebook, LinkedIn e Instagram para saber todos os detalhes sobre este incrível encontro, e fale conosco para incorporar nossas ferramentas de Gestão de Riscos e Seguros à sua empresa.

NOVEMBRO AZUL

NOVEMBRO AZUL

O Preconceito pode matar

Você sabia?

  • No Brasil, 1 homem morre a cada 38 minutos de Câncer de Próstata (INCA)
  • É o tipo mais comum entre os homens
  • É a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasia maligna

Fique atento aos fatores de risco

  • Idade: Homens acima dos 50 – ou 45 se fizerem parte do grupo de risco – devem ir ao urologista anualmente
  • Histórico familiar: Se algum homem da família já teve câncer de próstata, a chance de desenvolver a doença é maior
  • Etnia: Maior incidência em negros
  • Sobrepeso e obesidade: Homens com sobrepeso ou obesos, além daqueles que fazem abuso de álcool e tabaco, tem mais chance de contrair a doença

Então saiba que:

9 a cada 10 casos desse tipo de câncer, tem cura!

Não deixe sua saúde para depois, a detecção precoce pode salvar a sua vida. Homens a partir de 45 anos devem buscar um médico urologista e fazer os exames preventivos.

Embora seja uma doença comum, por medo ou por desconhecimento muitos homens preferem não conversar sobre esse assunto.

Sinais e sintomas

– Dor ao urinar

– Vontade de urinar com frequência

– Presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

A prevenção ao seu alcance:

  • Tenha uma alimentação saudável
  • Mantenha o peso corporal adequado
  • Pratique atividade física
  • Não fume
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas

O Novembro é Azul, mas a conscientização deve durar o ano inteiro!

Prevenir é a melhor escolha!

 

Fontes:

Ministério da Saúde

Instituto Nacional do Câncer

Por que as empresas devem investir em capacitação? Vantagens e opções de mercado

Por que as empresas devem investir em capacitação? Vantagens e opções de mercado

Adaptar-se à nova configuração do mercado de trabalho é uma tarefa cada vez mais desafiadora. Fatores trazidos pela modernização do ambientes corporativos – como transformação digital, mudanças nas normas trabalhistas, novas possibilidades de trabalho remoto, horários flexíveis e outros – têm exigido que os profissionais atuais dominem características e habilidades cada vez mais complexas e multidisciplinares. Em poucas palavras, enquanto funcionários devem ser cada vez mais ágeis, criativos, colaborativos e integrados, espera-se que os líderes sejam cada vez mais acessíveis, flexíveis, atentos, acolhedores, inspiradores, motivadores e muito mais.

Mas embora essas características sejam vistas como fórmulas para a melhora do clima organizacional e da produtividade, é provável que nem todos os funcionários sejam capazes de desenvolvê-las sem contar com o apoio da organização para ter acesso a processos de aprendizagem. E como trazer esse tipo de desenvolvimento para dentro do ambiente corporativo? Os treinamentos, coachings, workshops e programas de orientação executiva entram em ação justamente para atender a essa necessidade. “Geralmente oferecido pelas áreas de Recursos Humanos em parceria com consultorias especializadas, os treinamentos potencializam o que há de melhor em cada funcionário e os levam a descobrir outras aptidões dentro de si mesmos. Esse tipo de iniciativa quebra barreiras, transforma hábitos e auxilia os colaboradores a manterem-se estimulados, produtivos e aderentes às expectativas da organização”, explica o Superintendente de Gestão de Saúde e Placement  da MDS Brasil, Walter Cavichio

Especialista em Gestão de Benefícios, a MDS Brasil está atenta aos resultados comprovados que os treinamentos e capacitações entregam ao mercado. “A companhia enxergou nesses serviços uma forma de trazer completude ao portfólio de Benefícios Corporativos, aumentar a satisfação dos funcionários e a eficiência de departamentos estratégicos, como a área de Recursos Humanos. Por essa razão, a partir de agora, a nossa carteira passa a desfrutar de soluções ainda mais completas, técnica e operacionalmente”, descreve Cavichio. 

Quer conhecer as principais novidades? Confira:

Principais serviços:

Pesquisa de engajamento e benefícios: auxilia as empresas a medirem o nível de pertencimento dos colaboradores, possibilitando fazer manutenção nos aspectos de produtividade, retenção e orgulho de pertencer. A pesquisa também traz ao funcionário maior compreensão sobre sua contribuição para o negócio. No âmbito dos benefícios, é possível analisar o engajamento com os valores investidos, permitindo que a empresa direcione seu orçamento de forma mais eficaz e diminuindo desperdícios. 

Action learning: metodologia para resolução de problemas baseada em premissas como trabalho coletivo, intersecção entre áreas, mapeamento dos problemas, construção conjunta de soluções e desenvolvimento de habilidades de liderança.

Executive Coaching: processo que visa o desenvolvimento do profissional a partir do reconhecimento das competências (técnicas e comportamentais) esperadas pela empresa. Essa solução ajuda o executivo a identificar novas estratégias que impactam positivamente no dia a dia de trabalho em seus hábitos profissionais, melhorando sua produtividade.

Assessment: ferramenta que ajuda as empresas na hora de selecionar, recrutar e avaliar o desempenho dos colaboradores. Além de auxiliar os profissionais na descoberta de seus pontos fortes, o recurso facilita a identificação das áreas que necessitam de atenção para melhora de desempenho.

Mapeamento de competências: metodologia que assessora as empresas na preparação das equipes e contribui para que as atividades operacionais e estratégicas sejam desempenhadas com mais expertise. O método serve como base nas ações de treinamento e desenvolvimento e nas avaliações de desempenho desempenhadas em processos de Talent Review.

Talent Review: plataforma em que é possível ranquear e definir os talentos da empresa e possíveis pontos de desenvolvimento. Além de ser uma aliada para planos de desenvolvimento e feedbacks, esse produto é também um facilitador na hora de traçar planos de retenção e sucessão. 

#Experience: produto focado em preparar a equipe Sênior para uma futura transição de carreira. A solução permite que o processo de transição seja conduzido de forma humanizada para que cada profissional envolvido sinta-se valorizado por toda a contribuição oferecida à empresa durante sua trajetória. 

Treinamentos: customizáveis, os treinamentos são criados e aplicados de acordo com a realidade e a necessidade de cada organização. Organizados na metodologia 70/20/10, os materiais trazem conteúdos leves e didáticos que priorizam a vivência.

Cultura Organizacional: projeto que visa mapear os pontos cruciais da culturas da companhia para orientá-la em direção a uma coesão entre o que é comunicado e o que é praticado internamente.  

Que tal saber mais sobre os resultados e progressos que essas soluções podem agregar ao seu negócio? Fale conosco e não deixe de nos acompanhar no Facebook, LinkedIn e Instagram.

Quais são os desafios do líder global?

Quais são os desafios do líder global?

É essencial ter domínio dos negócios nas diferentes geografias, estratégia para direcionar resultados e habilidade para lidar com várias linguagens

 

Por Beatriz Cabral, head global de Marketing de Performance e Comunicação do MDS Group

Em nossa vida profissional, estamos sempre encarando diferentes desafios. Todo dia. É isso que nos motiva e nos faz querer avançar em nosso propósito de carreira. O mundo global amplia exponencialmente as possibilidades e, ao mesmo tempo, nos impõe novos modelos de trabalho. Diante dessa perspectiva, e prestes a completar um ano de experiência profissional entre dois países, simultaneamente, compartilho lições aprendidas. E estou certa de que ainda há muitas por vir.

Hoje, um verdadeiro líder global vai além de se dividir entre múltiplas geografias: carrega a habilidade de atravessar as barreiras culturais materializadas em diferentes rotinas de trabalho, expectativas de prazo, formatos de entrega, ritmos de comunicação e até visões de mundo. Saber valorizar nacionalidades é apenas mais um aspecto da riqueza que a diversidade traz para o ambiente corporativo e, consequentemente, para os resultados de uma empresa. Mas, ao ser desafiada a estar fisicamente em dois países, foi fundamental para mim cumprir algumas etapas.

 A primeira delas foi ser capaz de ver além dos processos existentes para fazer o diagnóstico inicial. Ter olhar cuidadoso, escuta ativa e acolher a visão dos colegas ajuda a identificar os pontos fortes e as prioridades a serem melhoradas. Uma forma de fazer isso foi incentivar que as equipes dos diferentes países — e até das diferentes áreas — tivessem rotinas compartilhadas. Diálogo e trocas de experiências têm sido grandes aliados das soluções criativas.

Ao adotar um modelo mais colaborativo, as equipes mostraram-se mais engajadas e motivadas para a segunda etapa deste processo: o conhecimento mais profundo dos nossos clientes. A proximidade ajuda a trazer a perspectiva para os indivíduos. No marketing human to human, toda companhia é feita por pessoas e para pessoas. A conexão, em seus diversos sentidos, é fundamental.

Assim, a terceira etapa foi para trazer agilidade aos projetos e melhorar a experiência do cliente: aproveitamos o nível já alcançado de colaboração entre as equipes para mapear, mensurar e metrificar os projetos de Marketing desempenhados em ambos os mercados. Como resultado, consolidamos os primeiros relatórios integrados entre Brasil e Portugal. Baseados nos dados extraídos, esses compilados mensais têm nos ajudado a enxergar se as tarefas realizadas pelas equipes são complementares e caminham em direção à estratégia da empresa e ao objetivo comum: a satisfação dos clientes.

Vale dizer que a produção destes relatórios conta com ferramentas facilitadoras, tanto para o líder quanto para o time. Com a distância física, a transparência e a clareza tornam-se grandes ativos. A regra parece paradoxal: estar próximo, mesmo distante. Se no início da década de 2000 o e-mail era uma revolução, hoje, os aplicativos de mensagens e as plataformas em nuvem podem ser catalisadores de relacionamento.

A tecnologia como simplificadora das relações também permite que o líder global atue em várias frentes concomitantemente. Por chamadas de vídeo ou de áudio, é possível estar em reuniões e até dar pequenas orientações ou ter conversas individuais. Tudo isso pode ser encaixado na rotina diária e até entre viagens. Entretanto, embora esta facilidade de comunicação permita interações por meios remotos, o contato pessoal, o diálogo frequente e o olhar humano devem coexistir com as ferramentas.

Em meio a todos esses desafios, o líder global não pode esquecer de si mesmo: sua qualidade de vida está diretamente ligada à produtividade e ao bem-estar da área. Por isso, reservar algum tempo para exercícios físicos, leitura e diversão faz toda a diferença. No meu caso, a Yoga, a corrida e a convivência com amigos de mundos distantes do meu ajudam o processo criativo, a empatia e a busca por soluções para questões diárias. Um indivíduo feliz está mais propenso a inspirar e promover o melhor das pessoas ao seu redor.

Atuar em ambientes diferentes e com equipes diversas caracteriza o atual líder internacional. Mas, muito mais do que o rótulo “global” do título, é essencial ter domínio dos negócios nas diferentes geografias, estratégia para direcionar resultados e habilidade para lidar com várias linguagens. A chave para obter ganhos efetivos é manter sempre a confiança e a centralidade nas pessoas, criando um time com valor único a partir das suas diferenças.

 


Conteúdo publicado em:

  • Meio & Mensagem: https://www.meioemensagem.com.br/home/opiniao/2019/10/17/quais-sao-os-desafios-do-lider-global.html
  • Executive Digest: https://executivedigest.sapo.pt/os-ensinamentos-de-um-lider-global/