Blog :

Plano de Saúde: confira seis dicas de como adequar esse benefício à sua estratégia corporativa

Plano de Saúde: confira seis dicas de como adequar esse benefício à sua estratégia corporativa

A saúde é o benefício mais valorizado pelos trabalhadores e, consequentemente, um dos fatores mais decisivos para a retenção do quadro de funcionários, mas adequar esse benefício à estratégia corporativa de uma empresa pode não ser algo simples. A tarefa desafia os profissionais de Recursos Humanos a encontrarem opções de planos que ofereçam boas coberturas e assistências, aderência às necessidades dos colaboradores, fácil administração e custo-benefício vantajoso para as finanças — tudo em uma mesma proposta.

À primeira  vista, o simples ato de mudar de plano de saúde pode parecer o recurso mais estratégico para as companhias, entretanto, existem outras maneiras de adequar o benefício às demandas e rotinas do dia a dia empresarial. Confira as dicas que a MDS Brasil separou para te ajudar:

 

  • Estude os perfis e necessidades do seu quadro de funcionários:

O mercado de saúde oferece uma vasta lista de opções de planos, entretanto, nem todas elas são aderentes às demandas da sua empresa. Por essa razão, entender quais as coberturas e assistências mais valorizadas pelos seus funcionários é um excelente ponto de partida na hora de reavaliar o plano vigente. “Não por acaso, a MDS conta com um programa de Gestão de Benefícios focado em mapear essas variáveis e ajudar as companhias a identificarem qual o tipo de serviço de que precisam”, explica o Vice-Presidente de Saúde e Benefícios da MDS Brasil, Gustavo Quintão.

  • Reduza prejuízos com má utilização e fraudes 

Além de esclarecer os perfis e preferências dos colaboradores, programas de Gestão de Benefícios como os da MDS são eficazes para diagnosticar sinistralidades ocasionadas por uso incorreto das coberturas e vantagens do plano. Por vezes, uma análise como esta, seguida de um bom programa de boas práticas de utilização, é tudo que uma empresa precisa para reduzir despesas dessa natureza.

  • Atenção à qualidade versus custo

Nem sempre vale tudo na hora de economizar, especialmente quando o assunto é saúde. “Se a sua operadora apresenta preços muito menores que os praticados pelas concorrentes, é recomendável verificar se a diferença de custo não está deixando a desejar em fatores importantíssimos, como cobertura da rede referenciada, burocracia excessiva na aprovação de procedimentos ou qualidade das instalações dos postos de atendimento”, destaca Quintão.

  •    Busque ações de incentivo à saúde e medicina preventiva

A era da Saúde 4.0 veio para ficar: seguindo os  passos da indústria 4.0 — marcada pela internet das coisas, machine learning  e inteligência artificial — prevenir doenças torna-se cada vez mais possível. E no cenário dos planos de saúde, essas ferramentas tecnológicas já se tornam grandes aliadas para a prevenção de doenças e estabelecimento de ações de incentivo à qualidade de vida. Que tal checar se já existem programas de prevenção disponíveis no seu plano corporativo atual que podem ser implantados na sua companhia?

  • Considere adquirir um programa de Benefícios Flexíveis

De forma objetiva, implantar um programa de Benefícios Flexíveis consiste em permitir que os trabalhadores escolham quanto de cada benefício querem receber, baseados em algumas diretrizes internas de seus empregos e também em seus estilos de vida. “O modelo que a MDS oferece é precedido por uma análise minuciosa do perfil dos colaboradores: a partir deste estudo, os benefícios dados pelas companhias são convertidos em pontos e apresentados aos funcionários das empresas junto a um cronograma de implementação. Tudo pensado para que cada trabalhador se sinta único, e também para que os departamentos de Recursos Humanos das organizações atendidas desfrutem de uma gestão mais organizada, sustentável e com menos desperdícios”, detalha o Vice-Presidente.

  • Ainda insatisfeito? Então, avalie trocar de plano

Conforme mencionado no início deste artigo, a troca de plano não deixa de ser uma alternativa válida em caso de satisfação com o plano de saúde vigente na sua companhia. Mas essa opção requer muita pesquisa, negociação e, é claro, um profundo conhecimento das necessidades do quadro de funcionários. “Por essa razão, a MDS atua com postura consultiva e auxilia os clientes em todas as etapas que envolvem a escolha de um bom plano”, ressalta Gustavo. “Graças à capacidade técnica dos nossos profissionais e às ferramentas tecnológicas com que trabalhamos, conseguimos proporcionar aos nossos clientes a melhor experiência, desde a contratação do benefício até o gerenciamento da sua utilização”, finaliza.

Quer saber mais? Então, não deixe de curtir as nossas páginas no Facebook, LinkedIn e Instagram. Fique por dentro de todas as nossas novidades!

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

PREVENÇÃO DE ACIDENTES DO TRABALHO

Segundo dados do Ministério da Previdência, em média, há o registro de 700 mil casos de acidentes de trabalho por ano. Sem contar os casos não notificados oficialmente.

A prevenção desses acidentes, não é apenas obrigação da empresa, ela deve partir também da cooperação do funcionário.

 

DEFINIÇÃO DE ACIDENTE DE TRABALHO

Define-se legalmente acidente de trabalho como aquele que ocorre pelo exercício do trabalho, a serviço da empresa, e que provoca lesão corporal, perturbação funcional ou doença que cause a morte, a perda ou a redução da capacidade para trabalhar.

O trabalhador precisa estar sempre atento aos protocolos de segurança do trabalho visando evitar acidentes. Já os gestores devem conhecer bem as causas mais comuns desses acidentes, traçando novas medidas eficazes de prevenção.

Existem alguns fatores que podem favorecer a ocorrência de acidente do trabalho. São eles: cansaço, esforço exagerado, descuido, desconcentração, despreparo e técnica inapropriado.

Acidentes de trabalho não acontecem por acaso e não se pode considerá-los uma questão de sorte ou azar.

Eles são consequências das condições de trabalho, das condições da pessoa e do ambiente. Existem medidas que quando adotadas reduzem muito as chances desses acontecimentos.

 

FATORES QUE AJUDAM A EVITAR OS ACIDENTES DE TRABALHO

Usar corretamente ferramentas, máquinas, computadores e telefones

  • Usar todos os equipamentos de proteção indicados para a atividade e que são disponibilizados de acordo com o risco de trabalho (protetor de ouvido, suporte de computador, mouse, etc.)
  • Conhecer e obedecer aos protocolos e normas de segurança pertinentes ao trabalho
  • Estação de trabalho adequada ergonomicamente
  • Evitar tudo o que desfoca a atenção ao trabalho
  • Estar bem treinado e familiarizado com os equipamentos e materiais de trabalho

Prevenção é para todos os dias do ano, somos todos responsáveis!

 

Fonte:

DE BEM COM A VIDA

Instrumento de Prevenção de Acidentes de Trabalho