Blog : Cyber Risk

Riscos cibernéticos crescem cada vez mais, e o Brasil está na lista de países mais suscetíveis

Riscos cibernéticos crescem cada vez mais, e o Brasil está na lista de países mais suscetíveis

Reportagem do jornal DCI analisa o crescimento da ação de hackers no país.

 

Nas últimas décadas o avanço dos chamados cibercrimes se tornou realidade no mundo todo e o Brasil não foge à regra. De acordo com reportagem publicada pelo jornal DCI, no ano passado esse tipo de delito causou um rombo de R$ 1,8 bilhão somente no sistema bancário. O Brasil está na lista dos países mais suscetíveis a ataques cibernético. A legislação é insuficiente, a repressão é branda e os hackers têm procedimentos cada vez mais elaborados, incentivados pela comunicação suscetíveis.

O aumento nos riscos faz com que o mercado de seguros se volte para essa realidade com a intenção de oferecer soluções. A busca por apólices com proteção contra ataques cibernéticos pode crescer até 50% em 2016, na avaliação do diretor da MDS Insure, Jacques Goldenberg. Ele ressalta que embora a cultura de prevenção ainda seja tímida no Brasil, a tendência é de que o assunto atraia cada vez mais atenção: “Ainda não tivemos sinistros a serem regulados. Mesmo assim, a preocupação com a segurança da informação é constante, visto que os métodos de violação desenvolvidos pelos hackers evoluem na mesma velocidade em que novas tecnologias de segurança são lançadas.”

A matéria publicada pelo DCI informa ainda que o uso de celulares para transações bancárias, a exposição em redes sociais e a falta de cuidado em sites suspeitos são comportamentos que facilitam a vida dos crimininosos. Mas além dos cuidados que cada cidadão deve ter, é preciso chegar a um consenso quanto à punição desses crimes. Apesar de existirem três projetos de lei sobre proteção de dados em tramitação, não há perspectiva de que nenhum deles seja aprovado ainda este ano.

Mercado de Seguros oferece soluções para enfrentamento da crise

Mercado de Seguros oferece soluções para enfrentamento da crise

Períodos de crise econômica aumentam os riscos que empresas em geral correm de não honrar dívidas e até mesmo fechar as portas. Os pedidos de recuperação judicial seguem aumentando e alcançaram a soma de 766 até agosto deste ano, segundo dados da Serasa Experian. É o maior número acumulado para o período em dez anos. A situação de pequenos e médios empreendimentos nesse cenário é alarmante. Pequenas empresas entraram com 393 dos pedidos e médias com 228.

Mas os pedidos de recuperação judicial não podem ser encarados como solução para os problemas ocasionados pela crise. Como em qualquer situação, o planejamento é a saída mais segura. Nesse sentido, empresas seguradas conseguem proteção mais efetiva. São possibilidades como o seguro de crédito – que protege contra calotes – o seguro garantia judicial e o seguro contra erros e omissões profissionais.

“A primeira coisa que eu diria é que precisamos identificar quais são os principais fatores de risco para fazer uma blindagem nas empresas. São diversas possibilidades frente a uma crise: variação cambial, inadimplência de clientes, crise no setor de atividade.” Explica Leandro Martins de Freitas – gerente de riscos financeiros da MDS Insure.

Até mesmo proteções mais tradicionais, como seguros contra incêndio e catástrofes ambientais, podem ser essenciais em momentos de crise. Sem preocupações com a estabilidade física dos negócios, os empresários têm mais possibilidade de focar as atenções em soluções para a saúde financeira das empresas.

Leandro completa: “Deve-se começar a fazer uma análise de cima pra baixo. Qual é o máximo risco que a empresa corre? Como se proteger dele? Blindar a empresa contra possíveis catástrofes, contratar um seguro contra invasões cibernéticas (Cyber Risk), são caminhos positivos.” Segundo o executivo, esses produtos complementam os seguros que atuam para garantir o bom andamento das finanças.

Por mais imprevisíveis e abrangentes que sejam as crises econômicas, há possibilidades de amenizar os riscos. O incremento da cultura da prevenção mostra que atualmente crescem os recursos para que os negócios sobrevivam a momentos de tensão. Frente a incertezas o planejamento criterioso é sempre o caminho mais seguro.

Ficou com alguma dúvida de como o mercado de seguros pode ajudar sua empresa enfrentar a crise? Entre em contato com os nossos corretores para receber uma consultoria!

Os dados da sua empresa estão seguros na nuvem?

Os dados da sua empresa estão seguros na nuvem?

Vivemos uma era de total dependência da tecnologia. Basta conferir a enorme quantidade de pessoas com atenção voltada para as telas de seus aparelhos em locais públicos, nos restaurantes, academias e até no trânsito. No ambiente corporativo não é diferente: praticamente todas as empresas trabalham com dados pessoais e corporativos armazenados na nuvem. Em outras palavras, trabalham com informações que ficam armazenadas em servidores cujo acesso pode ser feito a partir de qualquer lugar do mundo.

Números de cartões de crédito, identidades, endereços, registros médicos, passaportes, listas de clientes, orçamentos, balanços financeiros, extratos bancários, planos de negócios, planos de marketing são alguns exemplos de informações armazenadas na chamadas nuvens, ou simplesmente cloud, termo em inglês que também é bastante difundido no Brasil, especialmente entre as pessoas da área de Tecnologia da Informação (TI).

A pergunta perturbadora que sempre é feita quando se fala em cloud é sempre a mesma: esses dados estão realmente protegidos? Mesmo sabendo da crescente responsabilidade dos profissionais e empresas de TI para impedir que informações desta natureza sejam utilizadas de forma inadequada, como minimizar prejuízos em caso de uma invasão por um hacker ou por um potencial erro de operação? As respostas podem ser uma apólice de seguros voltada aos riscos cibernéticos.

Com o objetivo de oferecer maior proteção aos clientes, a MDS Insure Brasil oferece um serviço de consultoria completa para analisar e minimizar tais riscos, além de oferecer um seguro de Proteção de Dados e Responsabilidade Cibernética, conhecido por profissionais da área como uma apólice de cyber risks.

MDS atua na consultoria e planejamentos dos clientes para resguardar a responsabilidade referente à proteção, gestão e manuseio de dados pessoais, além das consequências das perdas de informações corporativas. O trabalho consiste, sobretudo, em dimensionar os riscos e identificar as seguradoras que ofereçam o maior número de benefícios e a maior segurança pelo melhor valor de investimento.

De acordo com o diretor da regional do Rio de Janeiro e Nordeste da MDS, Thiago Tristão, “a cobertura deste tipo de seguro abrange a responsabilidade por dados pessoais e corporativos, por empresas terceirizadas, além dos custos de defesa e assessoria do cliente em caso de divulgação pública ou violação de informações profissionais”.  O diretor explica ainda que caso haja necessidade, este seguro prevê também cobertura dos honorários advocatícios.

Quer saber mais sobre o seguro de Cyber Risks? Acesse o link e consulte um especialista da MDShttp://www.mdsinsure.com.br/produtos/cyber-risks-seguro-contra-riscos-ciberneticos/