SEGUROS CONTRA CIBERATAQUES DEFENDEM E PREVINEM PATRIMÔNIO DE EMPRESAS, CLIENTES E FORNECEDORES

SEGUROS CONTRA CIBERATAQUES DEFENDEM E PREVINEM PATRIMÔNIO DE EMPRESAS, CLIENTES E FORNECEDORES

SEGUROS CONTRA CIBERATAQUES DEFENDEM E PREVINEM PATRIMÔNIO DE EMPRESAS, CLIENTES E FORNECEDORES

Você já pensou que a sua empresa pode estar vulnerável a ataques cibernéticos? Quando o assunto é segurança no campo virtual, o Brasil figura em posições baixas nas pesquisas, apesar de a preocupação ser cada vez mais recorrente no meio empresarial.

 

Os exemplos de alguns dos ataques cibernéticos mais famosos do mundo envolvem fraudes em empresas muito conceituadas, como a Sony, que foi hackeada em sua rede que conecta milhões de jogadores do videogame PlayStation há poucos anos.  A rede de lojas norte-americana Target  também sofreu um ataque que colocou em risco mais de 40 milhões de dados bancários e de cartões dos clientes. O golpe teve origem em um de seus fornecedores – o que mostra que, para dados virtuais, o mais leve descuido pode ocasionar problemas gigantescos.

 

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Ponemon mostrou que, para 73% dos entrevistados, as situações de risco na segurança que envolveram os fornecedores cresceram de uns anos para cá. O pior: 33% das companhias julgam que, caso sofram algum tipo de violação de segurança ou dados, os fornecedores nem sequer vão sinalizar. O ideal é tomar medidas preventivas, porque uma série de informações essenciais – e muitas vezes, valiosas – são disponibilizadas a todo o momento para os fornecedores.  

 

De acordo com uma segunda pesquisa, realizada pelo Deseg (Departamento de Segurança) da Fiesp, 35% das microempresas investem em treinamento na área. Quase 44% das PMEs apostam nesse serviço, enquanto 71,4% das grandes empresas apostam na prática. É uma tendência observável e que gera resultados palpáveis em todos os âmbitos de negócios – fazendo valer a máxima de que é melhor prevenir do que arcar com custos muito mais graves do que simplesmente financeiros, caso haja quebra de segurança virtual.

 

Agora, quando questionadas se têm interesse em absorver ou compartilhar informações sobre ataques cibernéticos, cerca de 86% das indústrias ouvidas responderam que sim. O levantamento foi feito em novembro do ano passado, com 328 empresas sobre segurança na internet.

 

É importante destacar os motivos dos ataques sofridos pelas indústrias. A segunda pesquisa revela que 60% das causas foram para causar danos a dados ou sistemas – como indisponibilidade de serviços e de acessos a documentos. Já 44,8% dos ataques devem-se a fraudes e desvios financeiros.

 

Apoio técnico e especializado em segurança na web rende benefícios em médio e longo prazo

Na maioria das vezes, além do despreparo dos colaboradores, a dificuldade está concentrada na falta de estrutura e verba. O que pode ser novidade para os gestores é que antecipar o problema é a melhor saída para assegurar os dados pessoais e corporativos. Além de especialista em gestão de crise, a MDS é líder em todos os ramos de seguros e também tem os pacotes ideais para acabar com os vilões do mundo virtual.

 

Para proteger a sua empresa desses males cibernéticos, a MDS oferece consultoria e apoio em avaliação de risco para Tecnologia da Informação, feito por especialista em riscos que analisam a exposição de sua empresa e seus dados. A corretora oferece ainda gestão de crise, que ajuda a reconstruir a imagem da empresa, de funcionários e de dados afetados por um ataque.

 

A empresa também conta com serviço de cobertura completa para danos relacionados à violação de dados (de cunho pessoal ou corporativo), mesmo que tenham sido originados pela empresa segurada ou por fornecedores terceiros. O seguro deixa cobertos danos e custos associados com problemas de violação e contaminação, e até mesmo no caso de extravio de peças de hardware com conteúdos sensíveis. 

Conheça os produtos da MDS, uma das maiores empresas internacionais de corretores independentes de seguros.