Por que a Gestão de Risco é importante para sua empresa?

Por que a Gestão de Risco é importante para sua empresa?

Por que a Gestão de Risco é importante para sua empresa?

Estruturar uma área de ERM (Enterprise Risk Management) nas grandes empresas já é uma tendência mundial e, lentamente, vem ganhando espaço no Brasil. Segundo estudos de mercado, somente 33% das grandes corporações estão trabalhando o assunto, seja internamente ou com consultoria externa. Não apenas questões regulatórias têm exigido maiores esforços das Companhias, como muitas delas entenderam o real foco de uma gestão de riscos estratégicos, trazendo o benefício de redução de custo de capital e visão holística do negócio, além de um forte direcionamento dos executivos para a tomada de decisões mais assertivas.

Como o mercado exige cada vez mais respostas à riscos das empresas de forma organizada, as operações têm se preocupado mais com o assunto. A INCVM 552 deixa claro que, a partir de 2016, as empresas de capital aberto deverão se organizar melhor quanto a resposta a riscos. O formulário de referência está muito mais exigente nos tópicos de riscos e as informações hoje contidas deverão ter mais detalhamento e conhecimento dos riscos de forma holística. E isso não se confunde mais com respostas amplas, evasivas e proforma.

As normas ISO 31.000 (norma da família de gestão de risco criada pela International Organization for Standardization com o objetivo de estabelecer princípios e orientações genéricas sobre gestão de riscos) tratam do tema do ERM muito seriamente e aplicam seus princípios. Poucas empresas teriam uma estrutura como as normas indicam. As normas do COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission – uma organização privada criada nos EUA em 1985 para prevenir e evitar fraudes nos procedimentos e processos internos da empresa) apontam uma profissionalização do Enterprise Risk Management.

Hoje o mercado está entendendo melhor a função da área de gestão de riscos, que há pouco tempo se confundia com governança, controles internos e auditoria interna. O processo de ERM é uma ferramenta de auxílio na consolidação da visão integrada do negócio e um pilar muito importante para suporte e atuação da Auditoria Interna, Planejamento Estratégico e Controles Internos. Gerenciar riscos é função da área de gestão de riscos, que deve trata-los de forma contínua, engajando todo o negócio, criando o portfólio de riscos e suas principais exposições, não limitando o gerenciamento de riscos, sejam ele seguráveis ou não.

Desta forma, gerir riscos é determinar o nível de incertezas e preparar a empresa para entender quando deverá tolerar e estabelecer apetite a seus riscos para tomada de decisões.

A MDS possui ampla experiência em projetos de ERM com uma área exclusiva dedicada ao tema. Nosso projeto oferece o mapeamento dos principais riscos da empresa (estratégicos, táticos e operacionais), como por exemplo riscos de continuidade de negócios, cambial, regulatório, sucessão e muitos outros. Esse mapeamento de risco dá-se através de questionários e entrevistas junto aos executivos. Não podemos fazer todo esse processo de coleta, análise e compilação de dados, mas podemos evoluir para a quantificação (matriz “Probabilidade x Severidade”) desses riscos identificados (com métrica específica), desenvolvendo uma matriz de risco para tomada de decisões (riscos mitigáveis, tratados e transferidos). Esse mapeamento de risco (Heat Map) é dinâmico, com calibragens e atualizações posteriores frequentes. Uma outra vantagem desse processo é o apoio aos questionários de avaliação de riscos, usualmente respondidos para comitês e auditorias, inclusive CVM.

Escrito por Jorge Luzzi (presidente da Herco)