Gestão de riscos ajuda a administrar e melhorar práticas internas

Gestão de riscos ajuda a administrar e melhorar práticas internas

Gestão de riscos ajuda a administrar e melhorar práticas internas

 

Uma tendência cada vez mais expressiva no mundo corporativo é a estruturação de uma área de gestão de riscos dentro das grandes corporações, a fim de ajudar a definir um conjunto de ações estratégicas, principalmente para a tomada de decisões mais assertivas por parte dos gestores. Apesar de a prática ainda engatinhar no País (já que antes se confundia com governança, controle e auditoria internos), estima-se um cenário crescente e otimista para os serviços de Gestão de Riscos, com cerca de 1/3 das empresas que já abordam o assunto, seja internamente ou com serviços de consultoria externa.

A ideia principal é atuar de forma preventiva para evitar perdas diversas, com o auxílio de profissionais altamente qualificados e preparados para fazer um planejamento abrangendo a administração, identificando e conduzindo ações contra os riscos ligados ao segmento das atividades da empresa. Em um mundo globalizado e em constante evolução, com cenários políticos oscilantes, a previsibilidade é um bem necessário. Não é preciso ser nenhum especialista para chegar à conclusão de que crises mal administradas podem gerar mais custos financeiros do que qualquer investimento prévio.

É válido lembrar que um dos grandes problemas que uma companhia pode ter em relação à opinião de seus clientes é o prejuízo à imagem. Na era da internet, é muito difícil fazer com que alguém fale bem de um produto ou serviço sem um motivo muito especial – mesmo os clientes que não tenham do que reclamar e, em tese, estariam dispostos a elogiar a marca. Por isso, contar com soluções inteligentes que ajudem a gerenciar crises com dados estratégicos e de operação é imprescindível.

O maior diferencial de trabalhar com gestão de riscos é estar atento a possíveis (e necessárias) melhorias, que podem ser implementadas a partir de uma observação planejada e com auxílio profissional baseado na experiência. Com forte know-how neste setor, a MDS lança o serviço de ERM (Enterprise Risk Management), que oferece o mapeamento das principais áreas de vulnerabilidade de uma empresa, sejam elas estratégicas, táticas ou operacionais.

A análise é feita a partir de entrevistas e questionários com os executivos dos setores, para, posteriormente, registrar uma compilação de dados estratégicos. Na fase seguinte, essas informações são quantificadas e classificadas em “Probabilidade x Severidade”, com métricas específicas. Além disso, é possível entender melhor os riscos para que as decisões sejam mais assertivas. Esse verdadeiro heat map é dinâmico, com calibragens e atualizações frequentes, e serve para apoiar as avaliações de riscos respondidos aos comitês e auditorias.