COMO FUNCIONA A PREVIDÊNCIA PRIVADA

COMO FUNCIONA A PREVIDÊNCIA PRIVADA

COMO FUNCIONA A PREVIDÊNCIA PRIVADA

Com as mudanças no fator previdenciário, incluindo tempo de contribuição, expectativa de vida, além da idade do trabalhador, os planos de previdência privada passam a ter cada dia mais atrativos. Ela complementa o benefício que a Previdência Social oferece – na maior parte das vezes com valores baixos e pode até mesmo ser um investimento de longo prazo. Mas será que essa opção, que é ligada a instituições privadas, é a melhor alternativa? Você sabe como ela funciona e quais são as principais vantagens? Veja abaixo algumas dicas que podem esclarecer essas e outras questões.

 

A previdência privada, também conhecida como previdência complementar, tem como objetivo principal garantir uma renda mensal no período em que o trabalhador se aposentar ou parar de trabalhar. Sua contratação normalmente é feita por meio de bancos ou seguradoras, que aplicarão o dinheiro das parcelas em investimentos de longo prazo, como ações, fundos imobiliários e títulos públicos.

 

Existem várias opções de planos, inclusive alguns no qual a pessoa pode contribuir apenas com R$ 100,00 por ano. Vale ressaltar que o valor a ser recebido será proporcional à contribuição. A rentabilidade também pode variar, pois existem empresas mais agressivas, que investem em renda variável, e outras que preferem o rendimento certo.

 

Uma vantagem da previdência privada diz respeito ao benefício fiscal para quem declara o Imposto de Renda com formulário completo. Além disso, ela também encoraja a poupança, uma vez que ajuda na disciplina de poupar uma quantia fixa mensalmente.

 

O resgate do investimento pode ser feito no valor total ou parcelado, por meio de resgates programados. No entanto, algumas empresas trabalham com período de carência, no qual o investidor tem que esperar entre 24 e 60 meses para fazer o primeiro resgate.

 

Atualmente a previdência privada está dividida em dois grupos: Previdência Aberta e Previdência Fechada. Qualquer pessoa pode contratar a modalidade Aberta, oferecida por bancos, gestoras de fundos e seguradoras. Com ela, o saque é mais fácil, podendo ocorrer a cada dois meses. Os tipos comercializados são: PGBL e VGBL.

 

Já a Fechada, também conhecida como fundo de pensão, está disponível somente para profissionais ligados a empresas, sindicatos ou entidades de classes. Aqui, o funcionário contribui com uma parte do seu salário, e a empresa também contribui com o mesmo valor. Os planos que a empresa pode aderir são: PGBL, VGBL, Plano Tradicional e FAPI.

 

Não existe uma idade certa para começar a contribuir, mas quanto mais cedo, melhor, pois maior será o rendimento. Nesse sentido a idade mínima é definida pelo contratante e até bebês podem ter uma previdência privada iniciada pelos pais e/ ou responsáveis.