Blog :

SEMPRE MUDANÇAS

SEMPRE MUDANÇAS

A pluralidade cultural nas organizações é cada vez mais real, vemos gente com sua própria identidade cultural visível no ambiente de trabalho. Pessoas que se vestem de forma diferente, cabelos de cores diferentes. Mesmo que algumas pessoas ou empresas não estejam atentas, percebemos que as mudanças estão acontecendo. O dress code tem mudado também com novos jovens entrando no mercado de trabalho, encontrando seu espaço nas organizações. O terno e a gravata vão ficando cada vez mais reservados às áreas com maior formalidade no relacionamento.

Algumas pessoas têm me perguntado se o mundo está mais tolerante ou se estamos mais atentos a isso. Difícil responder, mas até poucos anos questões de vestimenta e opção sexual não eram vistas ou discutidas pelas organizações.

Um outro exemplo são as tatuagens que eram ligadas a desvios sociais, e hoje estão cada vez mais comuns. Me lembro de um líder que tive no início de carreira me aconselhando a não fazer que isso iria me prejudicar profissionalmente.

Vivemos um momento histórico em que as transformações sociais são mais aceleradas, consequência dessa era digital.  O convívio com a diferença não é mais uma escolha, temos contato com o diferente o tempo todo. As empresas começam a perceber que esta pluralidade traz também ganhos de criatividade, de segmentação, permitindo maior engajamento quando há respeito às diferenças.

Questões sobre homofobia e raciais são muito caras à sociedade, e estão no radar de grandes empresas que não querem seus nomes ou ambientes manchados por estas questões. Risco de imagem e rejeição são problemas reais. Na era das redes sociais, ninguém quer conviver com este tipo de problema.

Com tantas mudanças, sempre pergunto aos meus pares e colegas, ao presenciar uma situação de discriminação: o que você faz? Toma partido ou simplesmente olha para o lado?

Conviver com a diferença é aprender inclusive sobre si, admitir os seus preconceitos pode ser um caminho para entender melhor todas as mudanças.

 

Por João Carlos Petronilho da Silva.