Blog :

Bradesco Seguros não oferecerá mais o DPEM a partir de 31 de março

Bradesco Seguros não oferecerá mais o DPEM a partir de 31 de março

Seguro obrigatório para embarcações: Bradesco Seguros não oferecerá mais o DPEM a partir de 31 de março

 

A Bradesco Seguros informou que deixará de comercializar o DPEM – seguro obrigatório de danos pessoais causados por embarcações ou por sua carga – a partir do dia 31 de março.

O seguro, que pode ser entendido como um espelho para embarcações do conhecido DPVAT, tem por finalidade oferecer cobertura aos danos pessoais causados por embarcações ou suas cargas.

Uma vez que a Bradesco Seguros é, hoje, a única seguradora que ainda oferece o seguro obrigatório, a SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) criou uma comissão especial a fim de garantir a disponibilidade do produto num futuro próximo.

Especialistas do segmento estimam em mil o número de acidentes com danos a pessoas em 2015.

Analista de Benefícios Pl.

São Paulo

(Necessário experiência com cotações de mercado no ramo segurador)

  • Levantamento de informações para formatação de projetos;
  • Interagir com a área comercial para alinhamento de processos e demandas dos projetos para clientes;
  • Interagir com operadoras para alinhar o recebimento das informações para tratamento das propostas;

Cadastre seu CV neste link.

Analista de Operações Jr.

São Paulo

(Necessário experiência na função)

  • Acompanhamento de processos de renovação, auditoria de registros (novos, renovação, endosso e sinistros); Contato cliente – pesquisa de feed back (pergunta sobre atendimento, FUP, etc.)
  • Apoio para gestores em follow-up de casos que necessitem de atenção/acompanhamento

Cadastre seu CV neste link.

Ataques cibernéticos e transferência de risco

Ataques cibernéticos e transferência de risco

Está bastante claro que a evolução da tecnologia e, principalmente, o incremento da conectividade à internet nos últimos anos alavancou a presença de empresas e pessoas no meio digital. Consequentemente, o aumento desse “mundo digital” trouxe maior exposição a eventos de ataques cibernéticos.

Em 2014 a quantidade de ataques de hackers no Brasil teve um incremento de 197% em relação ao ano anterior (fonte: cert.br). Hoje somos o terceiro país que mais registra ataques cibernéticos, atrás apenas dos EUA e China (fonte: Akamai).

Os segmentos de empresas mais afetados por esses ataques são do segmento de saúde, transporte, educação, energia e instituições financeiras. (fonte: 2014 Cost of Data Breach Study).

Os ataques podem desdobrar diferentes prejuízos à empresa, como custo de recomposição de dados, despesas em comunicação e interlocução com clientes, custos adicionais com reparo de sistema, contingência e proteção da imagem. Isso além de  custos consequentes do ataque como perda de receita e danos causados a terceiros.

Em 2015 ocorreram casos relevantes de ataque cibernético no mundo. A divulgação de dados pessoais de 32 milhões de usuários do site de relacionamento Ashley Madison. Hackers tiveram acesso às informações pessoais de 2,4 milhões de clientes (nome, endereço, data de nascimento e detalhes bancários, etc.) da rede de lojas Carphone Warehouse. A rede varejista Target se propôs a pagar USD 10 milhões para encerrar um processo movido contra ela por ataques cibernéticos em que dados de 40 milhões de cartões de clientes foram roubados.

Exemplos assim mostram o aumento da exposição das empresas à ataques cibernéticos. Apesar de planos de contingência e elevados gastos no desenvolvimento de softwares e sistemas de proteção, esses gastos mitigam o risco, mas não liquidam a exposição.

A MDS Insure possui um corpo técnico especialista em riscos cibernéticos, com plena capacidade de avaliar todos os riscos e exposições da empresa. Nossa execução inclui o desenvolvendo de mapas de risco e eventos, quantificando esses itens e estabelecendo matrizes de decisão utilizadas em planos de mitigação e contingência. Nosso objetivo é elaborar um plano de transferência de risco através da contratação da Cobertura de Seguros ideal à empresa.