Blog :

Seguro de responsabilidade civil ambiental em debate

Seguro de responsabilidade civil ambiental em debate

O rompimento de uma barragem da mineradora Samarco no interior de Minas Gerais em outubro colocou o Brasil frente ao maior desastre ambiental de sua história. As discussões em torno do ocorrido foram o gatilho para que o país começasse a tratar de temas que normalmente são deixados em segundo plano: os cuidados com o meio ambiente e a necessidade de investimento em empreendimentos sustentáveis e seguros.

Texto publicado pela revista Apólice deste mês analisa a importância do setor de seguros frente a tragédias como a presenciada em Mariana.  A reportagem fala sobre o chamado Seguro de Responsabilidade Civil e Ambiental e sobre a necessidade de planos de contingenciamento criteriosos.

Jacques Goldenberg, diretor internacional da MDS Insure participa da matéria. Ele avalia que “Situações de desastre devem seguir os procedimentos do plano (de contingenciamento) e não se pode, em hipótese alguma, improvisar soluções sob risco de piora no controle da situação”.

Confira a reportagem completa: http://revistaapolice.com.br/revistas/edicao206/files/assets/basic-html/page26.html

Mercado de Seguros oferece soluções para enfrentamento da crise

Mercado de Seguros oferece soluções para enfrentamento da crise

Períodos de crise econômica aumentam os riscos que empresas em geral correm de não honrar dívidas e até mesmo fechar as portas. Os pedidos de recuperação judicial seguem aumentando e alcançaram a soma de 766 até agosto deste ano, segundo dados da Serasa Experian. É o maior número acumulado para o período em dez anos. A situação de pequenos e médios empreendimentos nesse cenário é alarmante. Pequenas empresas entraram com 393 dos pedidos e médias com 228.

Mas os pedidos de recuperação judicial não podem ser encarados como solução para os problemas ocasionados pela crise. Como em qualquer situação, o planejamento é a saída mais segura. Nesse sentido, empresas seguradas conseguem proteção mais efetiva. São possibilidades como o seguro de crédito – que protege contra calotes – o seguro garantia judicial e o seguro contra erros e omissões profissionais.

“A primeira coisa que eu diria é que precisamos identificar quais são os principais fatores de risco para fazer uma blindagem nas empresas. São diversas possibilidades frente a uma crise: variação cambial, inadimplência de clientes, crise no setor de atividade.” Explica Leandro Martins de Freitas – gerente de riscos financeiros da MDS Insure.

Até mesmo proteções mais tradicionais, como seguros contra incêndio e catástrofes ambientais, podem ser essenciais em momentos de crise. Sem preocupações com a estabilidade física dos negócios, os empresários têm mais possibilidade de focar as atenções em soluções para a saúde financeira das empresas.

Leandro completa: “Deve-se começar a fazer uma análise de cima pra baixo. Qual é o máximo risco que a empresa corre? Como se proteger dele? Blindar a empresa contra possíveis catástrofes, contratar um seguro contra invasões cibernéticas (Cyber Risk), são caminhos positivos.” Segundo o executivo, esses produtos complementam os seguros que atuam para garantir o bom andamento das finanças.

Por mais imprevisíveis e abrangentes que sejam as crises econômicas, há possibilidades de amenizar os riscos. O incremento da cultura da prevenção mostra que atualmente crescem os recursos para que os negócios sobrevivam a momentos de tensão. Frente a incertezas o planejamento criterioso é sempre o caminho mais seguro.

Ficou com alguma dúvida de como o mercado de seguros pode ajudar sua empresa enfrentar a crise? Entre em contato com os nossos corretores para receber uma consultoria!